Sala do Caminhoneiro

Sala do Caminhoneiro

 

A sala do caminhoneiro tem objetivo de trazer informações, novidades, e curiosidades sobre caminhões. Fique atento!

Com fim da greve, abastecimento volta ao normal no Rio

publicado em: 02/08/2012

Os preços da batata, da laranja e do limão voltaram ao normal na Central de Abastecimento do Rio de Janeiro (Ceasa) após o fim da greve dos caminhoneiros na noite de ontem (31). A informação foi dada ontem (1°) pelo gerente da divisão técnica da Ceasa, Antônio Carlos Rodrigues. Segundo o gerente, o abastecimento de produtos, que não estavam chegando à central devido àparalisação, está praticamente normalizado. “Com a chegada dos caminhões, os preços voltaram ao normal. A laranja que chegou a ser vendida terça-feira (31) por R$ 30, hoje está variando de R$ 18 a R$ 20, o mesmo preço da semana passada”, disse Rodrigues. Pela manhã, era intenso o movimento de entrada e saída de caminhões carregados de mercadorias vindas de São Paulo e do Sul do país na Ceasa. De acordo com Carlos Polloni, responsável por conferir a entrada das mercadorias na central, em pouco mais de uma hora, 30 caminhões carregados com batata e laranja tinham passado pelo local. Em geral, a média é dez caminhões em igual período.

Muitos motoristas, que não aderiram ao movimento, chegaram a ficar mais de três dias na estrada aguardando a liberação das pistas para entregar os produtos. Foi o caso de Rogério dos Santos, que saiu da cidade paulista de Santa Cruz das Palmeiras na manhã do último domingo (29) com um carregamento de laranjas e somente hoje conseguiu entregar a mercadoria. Segundo ele, parte da carga acabou apodrecendo. “A carga chegou bem estragada, muitas frutas apodreceram desde domingo”, disse o motorista autônomo, lamentando o prejuízo ainda não calculado. Mesmo com o fim dos protestos dos caminhoneiros, o trânsito na Rodovia Presidente Dutra (BR-116) era lento. Segundo a CCR Nova Dutra, concessionária que administra a via, um engarrafamento de 25 quilômetros foi registrado na manhã de hoje na altura do município de Barra Mansa. Alguns caminhões, estacionados no acostamento durante as manifestações, apresentaram problemas mecânicos, dificultando a circulação dos veículos.

Fonte: Agência Brasil de Notícias – www.revistacaminhoneiro.com.br

 

Itália: greve dos caminhoneiros paralisa fábrica

publicado em: 24/01/2012

A produção na fábrica da Fiat na Itália foi suspensa devido à greve geral dos caminhoneiros contra o imposto que fez aumentar o preço do combustível. A paralisação nas fábricas da Fiat em Pomigliano, Cassino, Melfi, Mirafiori e Sevel Val di Sangro começou pela manhã e deve continuar à tarde por causa da falta de peças provocada pela greve.

Não há data para o reinício das operações. A Fiat forma o maior grupo industrial da Itália e um dos maiores do mundo, com operações em mais de 60 países.A greve, iniciada ontem (23/01), já causou problemas de trânsito no país. Os caminhoneiros bloquearam a passagem de carros em diversas estradas italianas. Mais cedo, a polícia dissipou um bloqueio perto de Nápoles.”Terá de haver uma solução que dê esperança aos trabalhadores. O trabalho deles é muito cansativo e os caminhoneiros de outros países têm formas de ser mais competitivos”, disse o líder do sindicato CISL, Raffaele Bonanni.

Fonte: www.revistacaminhoneiro.com.br

Scania promove ônibus e caminhões sustentáveis 2012

publicado em: 20/01/2012

Estratégia da montadora é oferecer veículos que atendam a nova norma ambiental brasileira com vantagens exclusivas.A Scania, montadora sueca referência em veículos pesados e pioneira na tecnologia de motores a etanol, inicia em 19 de janeiro uma campanha publicitária para promover sua linha de ônibus e caminhões 2012.

O conceito é a apresentação da nova linha com tecnologia Euro 5, que se enquadra na nova exigência ambiental brasileira Proconve P7 e polui até 80 % menos que os antigos modelos Euro 3. Para este lançamento, a montadora preparou também pacotes com vantagens especiais aos clientes. Desde janeiro deste ano, está em vigor no Brasil o Proconve P7 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores – Fase 7). A nova norma obriga as montadoras a fabricarem motores que se enquadrem no padrão Euro 5 de redução de poluentes, utilizado na Europa desde 2009. “A mudança de protocolo ambiental no Brasil só reforça o pioneirismo da marca Scania nas questões de sustentabilidade. A campanha tem por objetivo apresentar a linha 2012 e oferecer, por tempo limitado, vantagens exclusivas aos clientes, reforçando nosso portfólio de soluções ao transportador”, explica Márcio Furlan, gerente de Marketing e Comunicação Comercial da Scania do Brasil.

O conceito promocional da campanha de caminhões está focada no modelo R 440 nas opções 6×2 e 6×4. Quem adquiri-lo ganhará o câmbio automatizado Scania Opticruise, Controle de Tração e Freios ABS. A montadora também garante Arla32 por aproximadamente 120 mil quilômetros para todos os modelos de caminhões vendidos durante o período da promoção. Para o segmento de ônibus, os clientes também terão direito ao ARLA 32, além de um Contrato de Manutenção Preventiva, que inclui troca de óleo de motor, filtros, entre outros. A campanha da marca sueca se estende até 31 de março. Será divulgada nos principais meios de comunicação, como televisão, mídia impressa e meios digitais. Regulamento e condições gerais podem ser consultados no site da montadora (www.scania.com.br).

Fonte: Assessoria de Comunicação Scania – www.revistacaminhoneiro.com.br

Ação interdita bombas de postos atendidos por suspeito de fraudes

publicado em: 11/01/2012

Fiscais do Instituto de Pesos e Medidas, o Ipem, interditaram, nesta segunda-feira, oito bombas de dois postos de combustíveis, localizados em Curitiba, atendidos pela Power Bombas, empresa suspeita de fraudar equipamentos de abastecimento de combustíveis. Além da fiscalização nos postos, o Ipem também suspendeu por 60 dias o credenciamento da empresa para as atividades de manutenção realizadas em postos. O presidente do Instituto, Rubico Camargo, disse que os cerca de 40 postos atendidos por esta empresa só poderão fazer a manutenção nas bombas com a autorização prévia do Ipem. Das oito bombas fiscalizadas, seis apresentaram alterações na vazão do combustível, uma apresentou rompimento no lacre e a outra vazamento de etanol. Os dois postos tiveram as bombas interditadas, foram notificados e devem pagar multas. Em uma das seis bombas interditadas, dos 20 litros colocados em recipientes, faltaram 120 mililitros. Em outra, faltaram 140 mililitros de gasolina. A tolerância prevista na lei é de 100 mililitros abaixo ou acima dos 20 litros. Segundo Camargo, em outra inspeção, realizada no final de dezembro, o Ipem constatou que há facilidade de manipulação do sistema que controla o volume de combustível comercializado, o que poderia facilitar a fraude. // SONORA RUBICO CAMARGO // Camargo disse ainda que a situação será discutida com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, o Inmetro, responsável pela aferição da regularidade das bombas de combustíveis. Em um dos postos fiscalizados, localizado na região do bairro Bacacheri, uma das bombas teve de ser interditada por apresentar vazamento de combustível. O diretor técnico do Ipem, Shiniti Honda, disse que a bomba não pode funcionar por conta do risco de explosão. Os fiscais também recolheram uma placa eletrônica com suspeitas de alterações. O equipamento foi encaminhado ao Inmetro para perícia. A Delegacia de Crimes Contra o Consumidor será responsável pelo inquérito contra a empresa Power Bombas, denunciada no programa Fantástico como operadora de um esquema de fraudes em postos de combustível. Um dos sócios da empresa, Cléber Salazar, teve a prisão temporária solicitada pela Promotoria de Defesa do Consumidor do Ministério Público e decretada pela Justiça, nesta segunda-feira. Por volta das dez horas da noite, o empresário se entregou ao Gaeco, o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado e se encontra no Centro de Triagem 2 da Penitenciária de Piraquara. O delegado informou que a polícia já cumpriu um mandado de busca e apreensão no escritório da Power Bombas, onde foram apreendidos documentos, computadores, lacres e CDs. De acordo com o delegado Jairo Estorílio, titular da Delegacia do Consumidor, todas as pessoas envolvidas com a empresa serão chamadas para depor no inquérito.// SONORA DELEGADO JAIRO ESTORILIO// As ações da Coordenadoria da Receita Estadual, vinculada à Secretaria da Fazenda, contra a sonegação de impostos por empresas do setor de combustíveis geraram multas de quase 1 bilhão de reais em 2011. Desde março, estão sendo promovidas ações pelas Delegacias Regionais. Em outubro, começou uma operação exclusivamente em comércios de combustíveis, que já visitou 710 postos em todo o Paraná. O trabalho continua em execução. (Repórter: Priscila Paganotto)

Fonte: Agência Paraná de Notícias – http://www.aen.pr.gov.br